Sobre

Comunicação


Depois da reação de categorias, secretário de Saúde da Serra é exonerado
06/09/2018 - 16:31

Nesta quarta-feira (5), o Secretário de Saúde da Serra, Benício Farley Santos, foi exonerado do cargo. O fato ocorreu cerca de um mês depois que declarações feitas por Benício ao Jornal Tribuna do Povo, edição nº 76, de junho de 2018, chegaram ao conhecimento das categorias da Saúde, causando grande repercussão e revolta.

Nas afirmações, o então secretário transferiu a culpa do caos na saúde para os profissionais que atuam município. Disse ainda que alguns alguns servidores não tinham condições de trabalhar devido ao “alto estado de embriaguez”. Benício queria, dessa forma, justificar a terceirização dos serviços públicos municipais.

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos da Serra (MUSP), formado pelas entidades sindicais que fazem a defesa dos profissionais que atuam no município, incluindo como protagonista o Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (SIMES), publicou uma nota de repúdio em que expressou a sua completa indignação com as afirmações feitas pelo secretário em entrevista.

“Inadmissível que os servidores sejam culpados pelo caos que esta administração instaurou na Saúde Publica Municipal. Ora, as acusações feitas pelo Secretário são de extrema seriedade e atingem toda a categoria de servidores da saúde, pois estes atendem diretamente a comunidade por meio de consultas, sejam com agendamento marcado seja por meio de plantões, e outras atividades afins”, afirmava a nota publicada no dia 6 de agosto passado.

“A única verdade dita na reportagem é a insatisfação dos servidores, que desde o ingresso da atual gestão, e isso se estende não só ao Secretário de Saúde, mas ao Prefeito Municipal da Serra, os servidores da Saúde vêm sendo perseguidos e tendo seus vencimentos e condições de trabalho cada vez mais degradadas. Esta situação é de conhecimento de toda a população, pois desde janeiro de 2017, com a aprovação de legislações, também conhecidas como pacote da maldade, é que todo o sistema de saúde do Município vem sendo sucateado. Na verdade, toda a atitude adotada pelo Secretário de Saúde, em especial o insistente ato de denegrir a imagem dos servidores da saúde, tem por objetivo apenas dar motivação para a ilegal contratação de empresa terceirizada que atuará na saúde municipal”, também afirmaram as categorias por meio da nota.

O secretário municipal de saúde da Serra  Benício Farley Santos alega que fez o pedido de exoneração por motivos pessoais.