COMUNICAÇÃO

NOTÍCIAS


''Cariacica perdeu 70 médicos após ponto''

12/01/2018 - 18:18



O prefeito em exercício, Nilton Basílio, afirmou que pedidos de demissões cresceram, após a obrigatoriedade do registro biométrico

O prefeito de Cariacica em exercício, Nilton Basílio (PSDB), disse que o município perdeu mais de 70 médicos após a implantação do ponto eletrônico que obriga os profissionais a registrar a presença por meio da impressão digital.

"Com a instalação do ponto eltrônico no município, que foi entre setembro e outubro do ano passado, tivemos mais de 70 pedidos de exoneração de médicos", afirmou.

Nilton destacou, porém, que a obrigatoriedade de registrar o ponto não foi a única causa para os médicos pedirem desligamento. Mas que, após a implantação do sistema, houve um aumento nos pedidos de demissões.

"Seria irresponsabilidade dizer que todos saíram por isso, mas acelerou o número de pedidos de demissões. Alguns podem não ser por isso, a função de médico é muito disputada, alguns passam em outros concursos".

Para amenizar a falta de profissionais da saúde, a prefeitura vai contratar 150 médicos e 200 técnicos em Enfermagem temporariamente para atuar nas 29 unidades municipais de saúde. No entanto, de acordo com Nilton, não serão criados novos postos de trabalho.

"São cargos já existentes na estrutura do município, mas estão vagos. Pedimos autorização à câmara para contratar temporariamente, enquanto não realizamos novo concurso. Os efetivos vão tomando posse e os contratos temporários vão sendo extintos", destacou.

Nilton disse que espera sancionar o projeto - que contempla as contratações temporárias enquanto o edital do concurso para preenchimento definitivo ainda não é elaborado 0 na próxima segunda.

PROJETOS
A Câmara de Cariacica aprovou, em sessão extraordinária na última terça-feira, o aumento da gratificação para técnicos em Enfermagem (de R$ 68 para R$ 800) e para auxiliar de serviço dentária (de R$ 176 para R$ 600) que já atuam ou vão integrar as equipes da Estratégia de Saúde da Família.

Nilton disse que o aumento das gratificações é um estímulo para os servidores atuarem nas equipes. Nilton Basílio fica no cargo até o dia 15, quando o prefeito Geraldo Luzia Júnior, o Juninho, volta de férias.

SINDICATO REBATE ACUSAÇÕES

O presidente do Sindicato dos médicos (SIMES), Otto Baptista, rebateu a fala do prefeito em exercício de Cariacica, Nilton Basílio (PSDB), que apontou a obrigatoriedade do registro de ponto eletrônico nas unidades municipais de saúde como potencializador da quantidade de pedidos de demissões.

"O Sindicato dos Médicos não admite essa justificativa do prefeito de que os médicos pediram demissão porque não queriam bater ponto, isso é uma inverdade, uma covardia. O médico não quer trabalhar em Cariacica porque lá pagam mal, muito mal", rebateu.

De acordo com Otto, o ponto eletrônico e o concurso público para preenchimento das vagas de médicos e técnicos em Enfermagem foram determinações do Ministério Público Federal (MPF).

"Abrir mais de 100 vagas para médicos, pode até estar fazendo isso por determinação do MPF, o concurso e o ponto eu sei que são", explicou o presidente do Simes.

Fonte: Jornal A Tribuna | Erick Alencar