Sobre

Comunicação


Sesa realiza Seminário Regional de Sensibilização sobre a Planificação à Saúde
27/09/2017 - 16:24

Conforme veiculado no portal Montanhas Capixabas, nesta segunda-feira (25), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), realizou o Seminário Regional de Sensibilização sobre a Planificação à Saúde, da Região Metropolitana. O encontro aconteceu na Escola Técnica do SUS (ETSUS), em Vitória, e reuniu aproximadamente 70 pessoas.

Estiveram presentes representantes dos municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Cariacica, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Fundão, Guarapari, Ibatiba, Itaguaçu, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Serra, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória.

A Sensibilização sobre a Planificação à Saúde é um processo de planejamento que visa integrar a Atenção Primária à Saúde (APS), e a atenção especializada, propondo um atendimento multiprofissional resolutivo e mais próximo do cidadão com a implantação das Unidades da Rede Cuidar.

Para o subsecretário de Estado da Saúde, Francisco José da Silva, a planificação é a essência para organizar o processo de trabalho das Unidades de Cuidado Integral à Saúde. Ele explicou que este foi um momento de sensibilização e aproximação com os municípios, e que a partir disso inicia-se a preparação da Atenção Primária para interagir com a unidade da Rede Cuidar e introduzir uma nova lógica de gestão no setor.

“Isso envolve a territorialização de saúde, a gestão de saúde dos pacientes de cada território, o fluxo dos pacientes entre a Atenção Primária e a Rede Cuidar, contrarreferência dos pacientes a partir do plano de cuidados na Unidade da Rede Cuidar, e principalmente a capacidade da região de saúde de se organizar como gestora de seus munícipes. Essas são condições que serão criadas a partir da planificação”, disse.

A gerente de Regulação e Ordenação do Sistema de Saúde (GROSS), Joanna De Jaeguer, explicou que a realização do seminário de planificação é de suma importância tanto para os servidores da Sesa como para os servidores da Saúde dos municípios, visto que a implantação desse modelo de cuidado à saúde não é uma tarefa simples, e precisa ser trabalhada com a colaboração de todos.

“Trabalhar em rede não é algo simples. A Rede Cuidar é crescente e vamos evoluindo no processo de implantação. É um movimento colaborativo entre Estado e municípios”, disse.

Além de destacar os benefícios que a Rede Cuidar oferece, como atendimento mais próximo do cidadão, a chefe do Núcleo Especial de Atenção Primária, Monique Padilha, ressaltou, no entanto, que esse modelo só é possível com um trabalho coletivo, organizado junto com as prefeituras das quatro regiões de saúde do Espírito Santo.

“É uma discussão muito ampla. A Rede Cuidar é uma nova metodologia e modelo de gestão, e a atenção primária é uma das portas de entrada no sistema, mas não é a única".

Nos próximos encontros, que ainda terão data definida, os profissionais envolvidos na área de saúde municipal participarão de oficinas teóricas, práticas de tutoria, elaboração de guias e protocolos, consolidação de produtos e planos de ação das unidades de saúde.

A superintendente regional de Saúde da Região Metropolitana, Fabricia Forza de Oliveira, frisou que essas estratégias de educação são fundamentais para a vinculação do atendimento prestado aos municípios.