Sobre

Comunicação


Maternidade é fechada após ameaças de morte em Vila Velha, ES
10/07/2017 - 12:30

Conforme apurou a CBN Vitória, a maternidade do Hospital Estadual Infantil de Vila Velha (Himaba) foi fechada na madrugada deste domingo (9) após uma briga entre dois rivais dentro da instituição, com trocas de ameaças de morte.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) disse que o que ocorreu foi uma questão pontual e que a maternidade foi reaberta na tarde deste domingo.

Testemunhas contaram que os dois envolvidos, que tinham uma rivalidade anterior, acompanhavam suas respectivas esposas e acabaram se cruzando dentro da maternidade, quando ocorreu a briga.

Segundo relato de médicos, após a confusão, um dos homens fugiu do hospital com a esposa, grávida de 28 semanas, ameaçando voltar para matar o rival. O outro continua com a mulher internada, que deu à luz um bebê prematuro de 36 semanas.

Após a confusão, os médicos plantonistas afixaram um cartaz por volta de meia-noite, suspendendo o atendimento e até as visitas às grávidas e bebês internados.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos do Espírito Santo, Otto Baptista, profissionais da saúde relataram que o clima foi de terror nos corredores do hospital.

"Houve uma troca de ameaças no corredor, uma situação bastante grave, delicada, violenta, em que o acompanhante que estava com a gestante de 28 semanas evadiu-se do hospital com ela. Aquele que evadiu-se do hospital falou que voltaria para acertar contas. Isso já criou um pânico entre as gestantes que trancaram todas as janelas", conta ele.

"Questão pontual"

Procurada, a Secretaria de Estado de Saúde disse apenas que a direção do Hospital Estadual Infantil e Maternidade de Vila Velha informou que a maternidade ficou fechada momentaneamente por uma questão pontual e que foi reaberta na tarde deste domingo (9).

A Sesa disse que todas as pacientes foram orientadas neste período a buscar atendimento em outras maternidades na Grande Vitória.

O Sindicato dos Médicos disse que foi registrado um boletim de ocorrência. A Secretaria de Estado da Segurança Pública foi acionada, mas ainda não confirmou se houve mesmo o registro.

$('body').on("click","a,img", function (e) { //e.preventDefault(); alert('You Clicked Me'); });