Sobre

Comunicação


Acordo vai permitir que médicos do Hospital Rio Doce recebam produtividade atrasada desde janeiro
22/06/2017 - 18:09

Médicos que atuam no Hospital Rio Doce, em Linhares, estão sofrendo os reflexos da caótica administração realizada pela gestão passada na Prefeitura da cidade. Segundo gestores do Hospital Rio Doce, o poder público municipal tem dívida de mais de R$ 3,6 milhões com a unidade, referente aos anos de 2015 e 2016.
 
Em função disso, médicos da unidade estão sem receber valores correspondentes à produtividade desde janeiro deste ano. O Hospital alega que só poderá pagar aos profissionais os valores parcelados e com desconto de 20%. Na reunião, com a presença do Ministério Público do Trabalho, representando o Sindicato dos médicos, o advogado, Dr. Télvio Valim, reivindicou o pagamento dos valores de forma integral, uma vez que já estão sofrendo o corte de 20%. Esse acordo foi firmado em ata e será fiscalizado para que os médicos recebam ao que fazem jus.
 
“Também solicitei que os atos cometidos pela Prefeitura de Linhares na gestão passada sejam encaminhados para investigação do Ministério Público Federal pelos indícios de improbidade administrativa. Além de não fazerem os repasses da verba federal para o Hospital Rio Doce, a gestão passada também fechou vários serviços do Hospital Geral de Linhares, indicando que os recursos não foram aplicados na área da saúde, conforme determina a Lei”, reiterou Dr. Télvio Valim. A atual gestão da cidade se comprometeu em quitar os valores não pagos ao Hospital Rio Doce até 2018.

$('body').on("click","a,img", function (e) { //e.preventDefault(); alert('You Clicked Me'); });