Sobre

Comunicação


Dados do Ministério da Saúde apresentam novo resumo do Programa Mais Médicos
14/10/2016 - 17:00

Foto: Ministério da Saúde            Fonte: Camila Borges | Fenam

Pautas de interesse da categoria médica brasileira foram abordadas pela Federação Nacional dos Médicos em reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Durante a audiência foram discutidos temas como o Programa Mais Médicos, do Governo Federal, a gratificação por desempenho dos médicos federais e a situação dos hospitais do Rio de Janeiro, além de pautas sobre carreira médica no setor público, escolas médicas e o reajuste da tabela SUS.

O presidente da Fenam, Otto Baptista, o secretário de Finanças, Geraldo Ferreira Filho, o diretor de Formação e Relações Sindicais, Antônio Jordão, e o secretário de Comunicação, Jorge Sale Darze, participaram da conversa com o ministro e técnicos da saúde do governo, e apresentaram casos que são relatados à FENAM por meio das redes sociais, e-mail e telefone, bem como suas respectivas vivências profissionais como médicos.

Após a reunião, foi solicitado aos técnicos que fornecessem à Federação dados referentes ao Programa Mais Médicos. Nas tabelas enviadas consta um resumo de atuação do governo para com o Programa e os resultados que vêm sendo adquiridos desde o ano de 2013. Abaixo seguem algumas informações fornecidas à FENAM. Para informações completas, acesse as tabelas.

Participação dos profissionais brasileiros no Programa Mais Médicos

Embora a participação de profissionais brasileiros tenha aumentado, principalmente em 2015, com a inclusão da bonificação de 10% para as provas de residência médica como benefício do Programa, os resultados de 2016 apontam para um ''teto'' na atração de brasileiros.

- Os dois últimos Editais ficaram com preenchimento de vagas no perfil CRM em torno de 70%.

- Edital de São Paulo: edital específico para o município de São Paulo, realizado em junho/16, com 160 vagas ocupadas por médicos com CRM: apenas 20 profissionais com CRM assumiram os postos de trabalho.

- A grande diferença entre o número de inscritos e número de médicos que ocupam as vagas mostra a desistência dos médicos durante o processo de seleção, ao descobrirem em quais municípios irão atuar.

- O percentual de médicos com CRM que saem do programa antes do período estipulado é de 40%.



Análise do perfil de migração dos médicos brasileiros do Projeto Mais Médicos para o Brasil – Universidade de Brasília

- Análise de 4.746 médicos com CRM das seleções de 2015.

- 28% atuam nos mesmos municípios ao qual já moravam e 14% em municípios conurbados ao da sua residência.

- Conclusão preliminar: embora o Programa consiga promover o deslocamento do profissional brasileiro, este deslocamento é limitado, pois os médicos não se afastam muito das regiões metropolitanas.

$('body').on("click","a,img", function (e) { //e.preventDefault(); alert('You Clicked Me'); });